Bem-vindo! +55 (11) 99944 2309

A importância do vínculo

13.01.2021
0
Autismo Dicas Outros transtornos Sinais Tratamentos

Neste artigo vamos falar sobre a importância do vínculo dos pais com os filhos que possuem deficiência. Independente do transtorno que o seu filho apresente, seja autismo, déficit de atenção, ansiedade crônica ou até mesmo alguma outra síndrome, é importante que você diga para ele quanto o ama, exatamente do jeitinho que ele é.

A criança que possui transtorno precisa saber que é amada. É importante que você sempre ressalte o quanto ela é bem-vinda naquela família.

Isso porque, durante a maior parte do dia, eles nos veem frustrados com as coisas que a gente espera que eles façam e que não conseguem desempenhar. Isso pode ser bastante significativo, principalmente em crianças que ainda não conseguem falar ou descrever seus sentimentos.

Outro ponto importante é pontuar para a criança todas as coisas legais que ela fizer. Às vezes as crianças fazem tantas coisas inadequadas durante o dia, que quando ela olha pra a gente, ou quando ela nos obedece, simplesmente esquecemos de elogiar. Muitas vezes estamos tão frustrados esquecemos de dizer: “eu gosto quando você faz isso”, “eu fico muito feliz quando você faz aquilo”.

Mesmo que a criança pareça ignorar, mesmo que ela saia e aparentemente não entender o que você está dizendo, ainda assim é importante que você fale sobre o momento bom.

Sabe aquela hora que a criança está molinha na cama, já quase dormindo? Fale para ela o quanto você a ama, o quanto você gosta dela, daquele jeitinho… O quanto você fica feliz quando ela faz algumas coisas e o quanto é bom tê-la na sua vida.

Pode falar tudo, mesmo que você ache que a sua criança esteja dormindo. Por mais que não tenha a certeza se ela está ou não de fato ouvindo, o importante é que você sempre ressalte o quanto ela é bem-vinda naquele lugar e naquela família.

Prefere assistir esse conteúdo em formato de vídeo? É só clicar abaixo:

0

Autor(a): Equipe Instituto Singular

Psicólogas e Terapeutas

Esta dica foi escrita em conjunto por algumas psicólogas e terapeutas do Instituto Singular. Todos os artigos deste site são escritos por profissionais especializados em autismo e desenvolvimento infantil.

Anterior

Desintoxicação digital

Próximo

Autismo leve