Bem-vindo! +55 (11) 99944 2309

TDAH: O que é? Quais são os sinais?

16.09.2021
1
Dicas Outros transtornos

Você conhece uma criança ou um adulto que frequentemente se perde em seus próprios pensamentos, tem dificuldade de se concentrar e demonstra ser, muitas vezes, uma pessoa inquieta? Esses são alguns dos sinais mais comuns em pessoas com Transtorno do Déficit de Atenção (TDAH). Sim, o TDAH existe – e nós vamos aprender mais sobre ele neste artigo!

tdah

O que é TDAH?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) se caracteriza pela impulsividade, agitação demasiada e dificuldade de concentração. Antes de mais nada, é importante considerar que estes comportamentos são comuns entre as pessoas, sim! Sempre tem um dia em que estamos mais avoados, mais ansiosos… Porém, quando eles passam a comprometer a socialização, a saúde emocional e, principalmente, o aprendizado, é preciso investir em cuidados específicos.

A Associação Brasileira do Déficit de Atenção define o TDAH da seguinte forma: “é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza majoritariamente por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.”

Os sinais de TDAH começam a se manifestar ainda na infância, em especial na idade escolar dos pequenos. Nessa época, é possível observar a dificuldade deles de se concentrar, além dos seus “picos” aleatórios de inquietude. Sabe aquele aluno que ora está no mundo da lua, ora está ligado nos 220 – e isso com frequência? Pois é! 

É por isso que a existência do TDAH sempre foi muito questionada pelas pessoas, pelo simples fato de associarem suas características a uma espécie de preguiça de aprender. Mas não é nada disso e, apesar dos estudos sobre o transtorno ainda estarem em desenvolvimento, já existe uma explicação científica para esses casos.

Quais são as causas do TDAH?

De acordo com a Associação Brasileira do Déficit de Atenção, estudos científicos apontam que pessoas com TDAH têm alterações na região frontal e as suas conexões com o resto do cérebro. Esta região, no caso, é a responsável pela inibição do comportamento – ou seja, controlar ou inibir comportamentos inadequados, pela capacidade de prestar atenção, memória, autocontrole, organização e planejamento. Nesse sentido, acontece nessas pessoas alterações físicas e químicas no cérebro, que podem levar à conclusão de que o Transtorno do Déficit de Atenção não vem de fatores culturais ou externos à criança (como o ambiente ou a criação), mas sim a sua hereditariedade.

Segundo a mesma instituição, o TDAH é o transtorno mais comum entre crianças e adolescentes, ocorrendo numa parcela de 3 a 5% das crianças. O transtorno acompanha os indivíduos ao longo de toda sua vida, mas suas características podem ser trabalhadas ao longo da vida e os sinais abrandados com o tempo.

Quais são os sinais de TDAH?

Desatenção: A criança se distrai facilmente. Assim que um novo brinquedo aparece, há uma atividade diferente ou um barulho alto, a atenção desaparece. Para de ouvir qualquer pessoa e ocupa a cabeça com outras coisas. Portanto, a desatenção também pode ocorrer ao fazer tarefas escolares ou completar tarefas domésticas simples.

Agitação demasiada: Crianças hiperativas não conseguem ficar quietas. Elas correm, movem os objetos ao redor e falam sem parar, tudo isso incluindo a necessidade de estarem sempre ocupadas com certas coisas. Estas crianças nunca parecem estar entediadas e requer atenção constante dos pais. As pessoas geralmente confundem esse tipo de problema com educação ruim e usam sermões para suprimir as crianças. 

Dificuldade de compreender instruções: Se a criança não entender as orientações da primeira, segunda e terceira vez, acredita-se que ela possa ser hiperativa. Uma criança com TDAH não segue as instruções para completar ou realizar tarefas, não porque seja preguiçosa ou relutante, mas porque não consegue entender tudo o que está sendo dito.

Ansiedade: Nesse caso a ansiedade pode ser passageira ou não – o transtorno de ansiedade pode ser um associado ao TDAH. Nesse caso, as crianças não conseguem se acalmar. Se fazem perguntas, respondem antes de qualquer outra pessoa, pois não aguentam esperar a sua vez e nem realizar atividades escolares com calma. Esse sintoma também pode ser mal interpretado por outras pessoas, porque elas começam a marcar seu filho como inconveniente.

Atenção ao desempenho escolar abaixo da média: é claro que o TDAH não é a única explicação para um mau andamento na escola. Porém, é importante, sim, investigar se as causas de notas baixas e pouco interesse nas aulas são causadas pelo Transtorno do Déficit de Atenção.

Aqui está um vídeo da Mayra Gaiato, fundadora do Instituto Singular, explicando o que é o TDAH – e porque ele não tem nada a ver com desobediência e preguiça!

1

Autor(a): Equipe Instituto Singular

Psicólogas e Terapeutas

Esta dica foi escrita em conjunto por algumas psicólogas e terapeutas do Instituto Singular. Todos os artigos deste site são escritos por profissionais especializados em autismo e desenvolvimento infantil.

Anterior

Sinais de autismo infantil

Medicação e autismo
Próximo

Medicação e autismo: tudo o que você precisa saber